terça-feira, 8 de setembro de 2009

Tudo quanto Sonhei se Foi Perdido


O que sonhei e antes de vivido
Era perfeito e lúcido e divino,
Tudo quanto sonhei se foi perdido
Nas ondas caprichosas do destino.

Que os fados em mim mesmo depuseram
Razões de ser e de não ser, contrárias,
Nas emoções que, dentro em mim, cresceram
Tumultuosas, carinhosas, várias.

Naqueles seres que fui dentro de um ser,
Que viveram de mais para eu viver
A minha vida luminosa e calma,

Se desdobraram gestos de menino
E rudes arremedos de assassino.
Foram almas de mais numa só alma.


Francisco Bugalho, in "Dispersos e Inéditos"

5 comentários:

  1. Adorei! O poema é lindo!
    Beijinhos!:)

    ResponderEliminar
  2. Tenho um selinho pra ti no meu blog . (:

    ResponderEliminar
  3. Ai, muito obrigadoo :$ também despertaste a minha curiosidade, nao penso largar o teu blog x'D vou seguir ^^

    ResponderEliminar

Obrigado por visitarem o meu blog!